Cristina dos Santos Anunciação (Deisy Anunciação) – egressa do curso de jornalismo

Quando resolvi fazer meu TCC optei por um documentário que pudesse falar de mulheres negras liderando uma religião oriunda de matrizes africanas no Brasil. Especificamente na Bahia, por ter laços diretos com esse legado. Me sentia na função de desmistificar vários estereótipos e preconceitos da nossa sociedade e ao mesmo tempo dar visibilidade e voz a essas mulheres que cansaram de gritar em silêncio.

Fiquei surpresa e feliz de ter o apoio incondicional do meu coordenador Vicente Darde quando falei do tema escolhido que prontamente me indicou a professora Maria Lúcia para ser minha condutora. Não posso deixar de mencionar o professor Ulisses Rocha que foi meu braço direito na composição técnica na montagem do audiovisual. Foi uma experiência única e ética com os professores de trabalhar meu projeto absorvendo um aprendizado escrito e audiovisual simultâneo.

Este documentário traça uma linha de pesquisa jornalística para discutir e identificar a trajetória da mulher negra na liderança do poder religioso afro-brasileiro, o candomblé. O trabalho traz depoimentos de mulheres influentes do candomblé como: Mãe Stela de Óxossi, Makota Valdina, Lindinalva Barbosa, Mãe Gilda D’Oxum das quatro nações mais ativas da Bahia e São Paulo (jejê, ketu, nagô e angola) entre outros entrevistados como o sociólogo Reginaldo Prandi, grande conhecedor da religiosidade negra no Brasil. Nesses terreiros pude observar um formato de sociedade própria, governada por rainhas de dinastias que ainda mantém enraizado a ordem ancestral, ou seja, cada terreiro tem um (a) dono(a), suas regras e suas condutas.

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.