Nesta sessão os temas dos curtas tratam sobre a questão racial como um eixo central

Myllene Jesus*

Na última quarta-feira, 17, ocorreu o segundo dia da mostra Taturana de Cinema Negro, cujo tema da edição é democracia e antirrascismo, contou com a participação de William Pianco, convidado que realizou seu doutorado em Comunicação, Cultura e Artes pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve em Portugal.

Nessa primeira sessão, após a abertura com a exibição do curta Entre Nós e o Mundo, a mostra exibiu e debateu sobre o IPA|IPÁ (efeito e força), de Thais Scabio e Arriaga de Welket Bungué, ambos com lançamento no ano de 2019. Embora tenham sido exibidos no mesmo dia da mostra, apresentam temáticas distintas, tanto na construção formal como de um ponto de vista temático.

IPA|IPÁ é um curta que trata sobre a reflexão de ser mulher, negra e moradora da periferia em um ambiente pandêmico, ou seja, todo o curta é baseado em depoimentos de mulheres, as quais, as potências discursivas delas no curta-metragem aprimoraram o filme, tornando o sentido dele mais claro. “Parece que o IPA|IPÁ tem toda sua potência discursiva orientada a partir desses depoimentos, da força das sublinhas daquilo que é explícito e o que fica nas entrelinhas do que se apresenta como um depoimento”, diz William Pianco.

Por outro lado, Arriaga traduz a realidade das juventudes negras nas diversas periferias de centros urbanos. Arriaga, um jovem de vinte e cinco anos que caminha pelas ruas silenciosas e enrugadas à procura de pertencer a um bando, encerra seu enredo em uma nuvem de dúvidas, dúvidas que não tornam o final incompreensível, mas reflexivo. “De um lado o protagonismo de mulheres, e do outro um viés muito menos otimista. O desfecho do personagem Arriaga, é totalmente distinto dessa colocação de ser possível sair por algum outro caminho”, comenta William Pianco.

Vale ressaltar que a mostra Taturana de Cinema Negro – democracia e antirracismo, surge de uma coletânea da mostra Taturana de Cinema, produzido pelo instituto Taturana em setembro de 2021, sendo o evento Consciência Negra um ponto de exibição.

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.